terça-feira, 30 de março de 2010

Há instantes de vida que, de tão preciosos, se eternizam em retratos apoiados na cabeceira do coração da gente! Quantos destes você tem? (Maira Viana)



Quanta mudança alcança
O nosso ser posso ser assim daqui a pouco não
Se agregar não é segregar
Se agora for, foi-se a hora
Dispensar não é não pensar
Se saciou foi-se em bora
Quanta mudança alcança
O nosso ser posso ser assim daqui a pouco não
Se lembrar não é celebrar...
Dura é a dor quando aflora
Esquecer não é perdoar
Se consagrou sangra agora
Quanta mudança alcança
O nosso ser posso ser assim daqui a pouco não
Quanta mudança alcança
O nosso ser posso ser assim
Tempo de dá colo, tempo de decolar
Tempo de dá colo, tempo de decolar
O que há é o que é e o que será
Reciclar a palavra, o telhado e o porão...
Reinventar tantas outras notas musicais...
Escrever o pretexto, o prefácio e o refrão...
Ser essência... muito mais...
A porta aberta, o porto acaso, o caos, o cais...
Se lembrar de celebrar muito mais...

“Não deixe que tudo se resuma ao que os olhos vêem e ao que o intelecto explica. Você deve lembrar dos sonhos, reconhecê-los, chamar por eles! Desenhe-os, se preciso for! E, por fim, chame a sorte que ela virá, caindo do céu, bem em cima da sua cabeça”(Maíra Viana)


Pq a Maaaa sempre escreve coisas Otemas!!!!
resumo de mim ... mega cansada !!!
Finds entre coisas boas... pessoas boas... conversas boas... abraços bons !
que venha o feriado !!! e com certeza voltarei a escrever aqui muito mais disposta depois dele ...

beijusss fui !!!

1 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Linda semana!
Bjins entre sonhos e delírios

"Mas o abraço era tão apertado,
tão apertado
que os corpos eram quase mais que colados.
Poderia dizer que eram um só.(...)"

Postar um comentário